Reflexão do mês de abril de 2012

REFLEXÃO DO MÊS

Abril de 2012

 

 

“ Paz a vós! ” (Jo 19,31)

 

Abril é o mês da < Paz>. O tempo no qual Jesus Ressuscitado, depois de ter experimentado por amor a amarga falência da Cruz, nos precede na pátria bem-aventurada, nos abre a estrada a percorrer e nos atrai na plenitude de Deus. Através do seu Santo Espírito, transforma a nossa vida, reaviva e reforça a nossa fé n’Ele. Nos faz novos, na Sua paz, ressuscitados com Ele no abraço do amor misericordioso do Pai.

Diante de Sua morte, os discípulos, presos pelo medo, procuram proteção e amparo, levantam suas barreiras, fecham as suas portas, pensam encontrar maior segurança e paz. Exatamente como fizemos todos nós, diante da morte de nosso (a) filho (a), quando nos fechamos na nossa dor crendo diminuir as nossa penas, esperando encontrar consolação e paz. Também nós, assaltados por tantas interrogações e tantas dúvidas pusemos as nossas condições: se não ponho o meu dedo…

Muito rápido porém, nos demos conta de que aquela era só uma falsa paz que corroía o nosso coração, nos aprisionava, nos sufocava, e desistimos. Apesar das portas fechadas do nosso orgulho e da nossa presunção, dia-a-dia, no nosso Cenáculo, participando dos nossos encontros comunitários, partilhando nossa dor, a Palavra do Ressuscitado entrou no nosso coração e se abriu uma fresta, levando um sopro de vida nova: <Paz a vós!>.

Somente Jesus é a nossa verdadeira paz, o nosso Senhor e o nosso Deus. Somente Ele tem palavras de vida eterna, porque eterno é o Seu amor por nós e eterna a misericórdia do Pai n’Ele. O poder do Amor nos salva da morte e nos dá verdadeira paz, nos liberta de egoísmos e separações e nos abre a uma existência nova.

<Como o Pai me enviou, também eu envio a vós>, para que aprendamos a ver nas mãos do Crucificado, o dom da paz e da comunhão indestrutível com Deus e com os irmãos, e também ressuscitemos aqui e agora, junto aos nossos filhos, para uma existência animada pelo amor.

Refletindo e rezando

Tenho acolhido a Paz do Ressuscitado ou estou ainda fechado na minha dor? Sei ver os sinais da presença do Crucificado, na cruz que aflige quem viveu a mesma experiência da dor que eu? Sei ser <imitador de Deus>, portador da sua graça e testemunha credível da sua ressurreição? Sei trasmitir a verdadeira paz ao irmão e amá-lo com verdadeiros gestos de misericórdia? Peçamos a Maria, Mãe Consoladora para conduzir-nos no caminho da salvação.

(Por Andreana Bassanetti, extraído e traduzido da página eletrônica www.figlincielo.it)

About these ads

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s