Aprendendo a viver a partir do luto

APRENDENDO A VIVER A PARTIR DO LUTO

 A morte, por si só, é um mistério, é incompreensível, e é um assunto que ninguém gosta de falar.  Aos olhos da fé a morte não é o fim. Cremos que a partir dela se inicia uma nova vida, plena, feliz e eterna. Isso não quer dizer que somos indiferentes e não sofremos por causa dela, mas, amparados pela fé, cremos que nossos filhos estão vivos na presença de Deus, e temos esperança de um dia reencontra-los no céu.  Sem a fé a morte é o fim. O desespero chega, a dor nos vence. Mas não é nada fácil essa compreensão. Por isso precisamos de tempo, de um avanço na fé, precisamos da graça de Deus nessa hora tão difícil e cruel.

O luto é um processo, um tempo necessário que precisamos para aprender a viver com a dor causada pela morte de um ente querido, no nosso caso um filho ou uma filha. Não tem como não viver esse processo. É nesse tempo que vamos reaprendendo a viver, a refazer nossa vida e nossa rotina de outra forma.

São vários os estágios do luto, e nem sempre vivemos todos. Existem momentos de tristeza profunda, de silêncio interminável, de questionamentos desesperadores. Experimentamos sentimentos contraditórios, emoções nunca vividas, nem conhecidas. Mas aos poucos a dor se acalma e vamos colocando as emoções nos lugares. Aos poucos vamos percebendo que é preciso retomar a vida, seguir em frente, amar e cuidar daqueles que ficaram ao nosso lado, que também precisam e contam conosco para seguir suas vidas.

Sabemos que nunca mais seremos os mesmos, mas podemos e devemos lutar para que esse sofrimento nos faça pessoas melhores, que valorizam cada minuto como se fosse o último, que aprendem a olhar a vida com os olhos da fé, valorizam o que realmente precisa ser valorizado, e conseguem perceber em cada gesto o amor de Deus sendo derramado sobre nós. São atitudes sábias que transformam a dor em aprendizado, em passos largos rumo ao encontro dos nossos filhos no céu. Do contrário ficaremos parados, imobilizados, indiferentes ao amor de Deus, dos nossos filhos, familiares e amigos que estão conosco. 

O sofrimento pode nos paralisar ou nos ensinar, depende exclusivamente de nós. É claro que num primeiro momento a dor nos tira o chão, mas aos poucos precisamos confiar mais em Deus e seguir em frente. Não dá para simplesmente “virar a página” e esquecer. Não é possível arrancar a saudade do coração, porque ela é a presença dos nossos filhos no coração. Ela só não vai doer se esquecermos, e quem deseja esquecer?  As lágrimas nunca secarão, mas qual o problema? Elas não significam fraqueza nem falta de fé.   A superação dessa dor, se assim podemos dizer, só se dá a partir de um processo, e cada um tem seu tempo, e não significa esquecimento, ou que não sentiremos dor com as lembranças.

Superar, no nosso caso, também significa continuar, reaprender a viver, refazer a vida a partir dessa dor. É seguir em frente mesmo sem as respostas para os questionamentos. É buscar em Deus forças para enfrentar a vida com suas alegrias e tristezas.  É olhar bem além dessa dor e crer que nossos filhos vivem em Deus e com Deus. Já que não podemos mudar a situação, podemos ao menos mudar a maneira de como enfrenta-la. 

Superar é aprender a olhar além da dor, além do quarto vazio, das gavetas intocáveis, do violão que há muito está silencioso… É aprender a olhar além da dor pela falta daquela voz suave a nos chamar de “mamãe”, “papai”, daquele abraço que não nos envolve mais, daquele sorriso que preenchia nosso coração.

É compreender que embora a casa tenha ficado mais vazia, mais triste, nela moram pessoas escolhidas por Deus para fazer parte da nossa vida.  Cada filho é único e seu lugar jamais será preenchido, sabemos disso, e justamente por isso não podemos nos fechar na dor e deixar de amar com toda intensidade aqueles que ficaram e, e em alguns casos, aqueles filhos que ainda virão, pela graça e misericórdia de Deus.   Que o amor gravado por Deus em nosso coração nos dê sempre, e cada vez mais, força, coragem, fé e a esperança de um dia reencontrar com os nossos filhos no céu.

“A vida do exílio é brevíssima. Assemelha-se a uma noite passada em má hospedaria. O pensamento de que tudo passa projeta sobre o sofrimento de hoje um raio abençoado de eternidade. O tempo é uma miragem. Deus já nos vê em sua glória”  (Santa Teresinha).

Regina Araújo

About these ads

9 thoughts on “Aprendendo a viver a partir do luto

  1. carissimos irmaos ,tudo pertence ao pai amado,ele nos dá livre arbitrio para decidir-mos por-los no mundo,como imagem e semelhança de cristo. mas o dom da morte é exclusivamente de DEUS.cabe `a nós aceitarmos com muita dor mas também com muito amor. vamos fazer o melhor para DEUS ter piedade e missericordia de nós e deixarnos entrar no céu e abraça-los e beija-los nossos entes queridos. essa é promessa de DEUS,amém.

  2. estou sofrendo muito por isso quis saber como pessoas que tabém como eu passarào pela mesma dor continua a viver peço que resem por mim pois nào sei o que fazer para continuar viver sei que o meu lucas está junto de deus e eu preciso aceitar ivone souza araújo.

  3. Oi?meu nome e` valeria,ja conversei c vcs antes,mais me sinto muito bem quando entro no site…devolvi meu MURILLO para o senhor dia 06/04/13,tenho prcurado me destrair,e nao ficar pensando muito…mais impossivel,meu amor esta no ceu,e vivo na esperança de reve lo…deus sabera o dia ,a hora e o momento certo….a saudade acaba comigo,fico vendo as fotos,converso com ele..nunca mais serei a msm pessoa…minha vida perdeu o rumo,e tenho muito medo de nao me encontrar novamente…murillo era minha vida,tinha 10 aninhos…mais sofria muito,todo dia tomando remedios…tinha crises convulsivas de dificil controle,tomava gadernal..etc…era um amor,um anjo na minha vida,vivia pra ele…e muito querido por todos,vizinhos,familia…..sou separada do pai dele,e o pai vai todos os domingos ao cemiterio,eu nao fui e nao quero ir,hipotese alguma…muitos nao aceitam minha opiniao,mais eu nao quro sofrer mais….muito doloroso…meus outros filhos,raphael e matheus vao sempre tbm….Deus,como queria abraçar meu filho,sentir o cheiro dele,ele dormia comigo,eu segurava a maozinha dele ..ele me beijava tanto,e hj nao tenho mais meu amigo,meu filho,meu tudo…Estou aprendendo ame acostumar sem ele,mais tem hora q nao tem como correr,choro muito,tudo me lembra meu MURILLINHO…….vivo um dia de cada vez,,aguardando nosso encontro,tenho certeza de que meu filho esta feliz ao lado do PAI,e ele cuida do meu anjo….Nao sofre nmais,nao toma remedios,nao fica mais internado,mais entubado,etc….ele ficou da ultima internaççao 27 dias entubado…lembro das lagrimas dele escorrendo pelo olhos,começo a chorar…..saudades meu filho lindo,obrigada por me ajudarem…..

  4. A Saudade é tanta mas hoje depois de4anos ,a banheira do meu bebê continua no mesmo lugar Luan se foi com 8meses de meningite,perguntam se me doí deixa-lá no mesmo lugar sim ,mas é a forma q descobri de matar umpouco a saudade ,e senti-ló mas próximo de mim …

    • Cara Lucilene, a Paz de Jesus!

      Cada um sabe como deve agir e qual o momento certo de “mudar as coisas de lugar”. Fique tranquila, não se cobre por isso. Não existe uma fórmula nem receita que devemos seguir, Cada um age conforme a graça de Deus vai capacitando.
      Minha filha Renatinha está morando no Céu há seis anos, seis meses e dois dias e mesmo assim ainda guardo muitas coisas dela. Não consegui desfazer de tudo, principalmente das roupinhas que ela mais gostava e do violão que a acompanhava o tempo todo. Não considero isso errado. Se isso nos ajuda, porque temos que mudar? Quem sabe haverá um dia que nos desprenderemos de tudo, mas a cada dia bastam suas preocupações.
      É Deus quem nos conduz e no momento certo, se isso for importante para nosso fortalecimento, saberemos o que fazer.
      Tenho certeza de que as pessoas falam na intenção de ajudar, mas minha cara Lucilene, só Deus sabe como está nosso coração e só Ele sabe o que realmente sentimos.
      O que for para seu crescimento, o que te ajudar, tente colocar em prática. O que não for possível, guarde em seu coração e siga na paz de que Deus está cuidando de você, assim como o Luan certamente não se cansa de pedir a Jesus por você.
      Nossos filhos apenas nos antecederam nessa caminhada. Um dia, pela graça de Deus nos reencontraremos, mas até lá nossa missão precisa ser cumprida, e a cada um Deus vai capacitando dia após dia.
      Confie no amor misericordioso de Deus. É Ele que está a nossa frente e caminha conosco. Conte com as nossas orações e se possível nos apresente também em suas orações.
      Deus abençoe!
      Fraternalmente,

      Regina

  5. Ei, perdi minha filha a poucos dias, sei que DEUS fez o que era melhor pra ela, sei que ela esta ao lado do PAI, sem doença, dor e sofrimento, mas sofro muito, não consigo aceitar, a saudade é demais.

  6. Pe. Rogério, sua benção. Regina, a Paz!

    Tradução realmente das nossas vidas. Ainda estou me alimentando da providencial homilia de domingo padre. Vivenciar tudo que o senhor traduziu através da Palavra e buscar a melhora dos meus dias. Obrigada!

    • Oi Stela, a Paz de Jesus!
      Saudades…

      Obrigada a você por estar sempre conosco! Nos tornamos uma grande e amada família dos “Filhos no Céu”, e esse amor fraterno que nos envolve aquece muito o coração.
      Querida Stela, confie sempre, e cada dia mais, em Deus Pai amoroso, que providencia tudo para podermos seguir em frente. É pela graça que caminhamos, pois sozinhos não há qualquer possibilidade de suportarmos.
      “Assim deves descansar de tudo o que te diz respeito, no tocante a ti e ao que te rodeia. Deixa que o bom Deus encaminhe as coisas. Deposita em Deus suas preocupações, e ele te sustentará.” (Santa Teresinha do Menino Jesus).
      Um dia por vez minha amiga!!!
      Deus te abençoe e até o próximo encontro, se Deus quiser.
      Abraços,

      Regina

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s