A dor da perda de um filho

Certa vez ouvi dizer que na adversidade Jesus toma conta de todo nosso ser, de fato isso aconteceu comigo no dia 11 de outubro de 2008. Nesse dia recebi uma notícia que nenhuma mãe gostaria de ouvir, ou seja, que meu filho acabara de falecer em um acidente de moto. Naquele momento senti meu coração esfriar e ao mesmo tempo, medo, insegurança, dúvidas, e por fim tristeza tomaram conta da minha vida. Depois de algumas horas veio a confirmação de que realmente meu filho havia partido desse mundo e junto dele muitos projetos ao qual ele planejava e eu também como mãe sonhava para ele,simplesmente pararam no tempo.

A dor de não poder mais ver meu filho falar, sorrir, abraçar- me, colocar- me em seu colo, levar- me para passear, enfim não aconteceria mais. Eu não conseguia ficar em pé diante da dor que parecia me consumir e nem mesmo sequer ouvir o que as pessoas falavam para mim naquele momento. Restava- me apenas segurar a camisa de meu filho junto a meu rosto, como que em dado momento o substituísse, e chorar deitada em uma cama pois uma parte de mim também partira junto com ele. Mas como o Senhor não nos abandona nunca, eis que uma pessoa veio ao meu encontro, envolveu- me em seus braços, e disse aos meus ouvidos com autoridade que Jesus lhe concedia a seguinte frase: Assim como minha mãe ficou de pé diante de meu sofrimento, você vai ficar de pé diante de seu sofrimento, pois como filha escolhida, sentirá meu amor preencher o espaço vazio deixado em seu coração com a partida de seu filho. Sem dúvida alguma senti naquele momento, Jesus e Maria segurarem-me pelas mãos e conduzirem- me para o que seria o último momento de uma mãe diante de seu filho,que já se encontrava nos braços do Pai.

Minha dor só não foi maior que a de Nossa Senhora, que assistiu de perto todo o sofrimento de seu filho Jesus, horas antes dele morrer. Graças a Deus que teve compaixão de mim, não permitindo que meu filho sofresse. Uma frase citada na música da Adriana ( Canção Nova ) guardo em meu coração. “Lágrimas doem pra valer, mas sempre há de prevalecer. Toda vontade do Senhor presente em minha vida.” Agradeço a Jesus por ter enviado uma pessoa para ficar a meu lado durante todo tempo em que fiquei diante de meu filho, pois o Senhor quis precisar dela para amenizar minha dor, dizendo tudo aquilo que o Espírito Santo queria que eu ouvisse, para que eu ficasse de pé, conforme havia anunciado.

Meu filho foi sepultado e nossa separação foi consumada apenas fisicamente, pois ele permanece vivo para sempre em meu coração, da mesma forma que Jesus e Maria também. Sinto isso, pois na manhã seguinte ao contemplar um novo dia que surgia, perguntei ao Espírito Santo se meu filho Rafael estava feliz diante de sua nova morada, queria uma resposta concreta através de algo que pudesse ver. No mesmo instante próximo a janela de meu quarto pousou um pássaro, muito bonito por sinal, que ficou olhando para mim durante alguns minutos o suficiente para que sentisse uma paz muito grande e tivesse certeza de que minha pergunta fora respondida.

Obrigado Senhor por viver a sua palavra no evangelho de João Cap. 11 Versículos 25-26. Disse- lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá “ .

A paz de Jesus e todo amor de Maria estejam com vocês.

Autora: Gláucia, irmã do Émerson da Danielle

965 thoughts on “A dor da perda de um filho

  1. Hoje dia 16 09 está fazendo nove meses que o meu querido marcos partiu sem se despedir , apenas uma mensagem dizendo “mãinha tô indo voar” e poucos minutos depois as televisões anunciavam a queda de um avião, falava para mim mesma, não é o do meu filho , meu filho nunca iria morrer , tínhamos muitos planos ele é inteligente ele não deixaria esse avião cair eu confio nele, era sempre o que ele pedia confiar nele , e foi assim q tive a comprovação de que meu markin estava entre os quatro estudantes , fiquei parada anestesiada,sentia uma coisa estranha como se aquilo tudo não fosse verdade que parecia que ele estaria fazendo um grande vôo, e para diminuir a dor sempre falo… filho confio en ti, você é forte , aguenta um pouco que logo logo estaremos todos juntos outra vez, confio na palavra de Deus , sei que ele vive em outro plano já recebi várias cartinhas psicografadas ele aceitou desde a hora e me pede pra não chorar… acredito que jesus não nos tira nossos filhos amados determinantemente acredito que será só pir um tempo… abraços as mães que como eu sofre a saudade de um abraço do filho amado

  2. Olá à todas as mães,

    Eu não sou mãe, sou filho. Mas eu necessitado. Tenho 21 anos, trabalho e estudo.Moro com minha mãe, meus irmãos e minha avó. Mas as coisas estão cada vez mais difíceis.
    Eu e minha mãe brigamos muito, e não sei mais o que fazer. Eu estou tentando agir sem o lado emocional, e por isso mesmo vim até aqui. Talvez vocês possam me ajudar a entender por ela é ou está assim.
    Alguns exemplos de situação são quando eu chego em casa tarde da noite, vindo da faculdade, e ela sempre diz que estava em outro lugar, e não estudando. Diz que meu trabalho é fácil e não ajuda em casa. Pois bem, mas eu não saio, nem com amigos, nem para balada, não tenho namorada, e ajudo nas tarefas domésticas. Mesmo assim ela me xinga de viad*,vagabund*,verme, ordinário, cretino, e vários outros nomes que acredito não valer a pena falar.
    Ela diz que é nervosa pela vida que teve(meu pai foi ladrão e usou drogas e eles viviam separando e voltando, mas hoje estão separados de fato e ele paga uma misera pensão de 400,00 R$). Hoje, eu sustento a casa junto com a pensão da minha avó aposentada. Todo meu salário vai para minha mãe. Sei que pode parecer ostentação, mas até quando consegui comprar um celular, minha mãe brigou comigo, e um tempo depois ela conseguiu quebra-lo.
    Comecei a fazer artes marciais, e ela está tentando me proibir. Ela reclama que eu almoço melhor do que ela e meus irmãos. E ela vive discutindo com sua mãe(minha avó).
    Por favor, não quero parecer santo, sou ser humano, mas que o que ela faz comigo é mais do “querer meu bem”. Tudo que ela faz comigo me fere por dentro. E ela fala que sou materialista(não sei se sou) e por isso vive quebrando minhas coisas. Meus documentos estão com ela, por medo que fuga, pois ela imagina ou sabe que não aguenta mais essa situação.
    Só para constar, minha mão já quebrou os dois braços de minha irmã mais velha ao bater nela com pedaço de pau, que sempre usava para me bater quando eu era menor. Ela vive falando que vai me matar, me ferir, deixar uma cicatriz e tal.
    Sei que quando estamos nervosos falamos mais do que devemos, mas para mim, o que ela faz vai muito além disso.
    Afinal por que ela é desse jeito???? Eu pode me ajudar??

  3. ola meu nome é Alexsandra Kovacs…

    Bom perdi minha filha no dia27/09/09 desde entao me sinto so,triste,como se metade de mim tivesse ido embora com ela,quando descobri que estava gravida eu me assustei pois tinha apenas 20 anos e era começo de namoro mais o meu namorado na epoca hj meu esposo me deu todo auxilio possivel,bom minha gestaçao so foi ate o sexto mes minha filha veio nascer prematura com apenas 570 gramas tive parto normal sofri muito no parto pois minha filha nao tinha forças era pequena e fraquinha nasceu no dia 23/09/09 e viveu ali por apenas quatro dias faleceu no dia 27/09/09 segurando meu dedo morreu ali ao meu lado e eu nao pude fazer nada me culpo ate hj pois fui incapaz de salvar ela teve tres paradas cardiacas na madrugada e sobreviveu mais na quarta nao aguentou um ser tao pequenina aguentouu tanta coisa minha filha teve muito mais que paradas cardiacas na certidao de obito parece mais um texto de tanta coisa sei que Deus fez o melhor pra ela mais por inumeras vezes me pego questionando ” o pq?” mais prefiro sofrer do que ver minha pequena Nayara Vitoria Kovacs dos Santos nao consigo esquecer e nem que eu tenha mais filhos que ate agor nao consegui isso me doe mais ainda por nao ter ainda uma familia vejo todos com suas familias e eu sofro por nao conseguir ter a minha,desabafo hj pq nao suporto essa dor que continua a mesma e que nao diminuem em nada,o que mais me irrita eh pessoas das quais nao passaram por essa dor vim querer dar conselhos das quais elas nao tem nem proporçao do tamanho da dor muitas nao sabem nem o q falar e acaba ti magoando mais so quem passou sabe o quanto doe e que essa dor nao diminue e nao muda nem com o passar dos anos… Esse mes eh o mes que sofro pois queria estar organizando uma festinha e nao chorando por causa da perda… que dor horrivel…peço oraçoes e que Deus venha continuar me consolando e me ajudando a caminhar sem minha filha….

    descanse em paz Nayara Vitoria Kovacs dos Santos…

    obrigada por me ouvirem…

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s