A dor da perda de um filho

Certa vez ouvi dizer que na adversidade Jesus toma conta de todo nosso ser, de fato isso aconteceu comigo no dia 11 de outubro de 2008. Nesse dia recebi uma notícia que nenhuma mãe gostaria de ouvir, ou seja, que meu filho acabara de falecer em um acidente de moto. Naquele momento senti meu coração esfriar e ao mesmo tempo, medo, insegurança, dúvidas, e por fim tristeza tomaram conta da minha vida. Depois de algumas horas veio a confirmação de que realmente meu filho havia partido desse mundo e junto dele muitos projetos ao qual ele planejava e eu também como mãe sonhava para ele,simplesmente pararam no tempo.

A dor de não poder mais ver meu filho falar, sorrir, abraçar- me, colocar- me em seu colo, levar- me para passear, enfim não aconteceria mais. Eu não conseguia ficar em pé diante da dor que parecia me consumir e nem mesmo sequer ouvir o que as pessoas falavam para mim naquele momento. Restava- me apenas segurar a camisa de meu filho junto a meu rosto, como que em dado momento o substituísse, e chorar deitada em uma cama pois uma parte de mim também partira junto com ele. Mas como o Senhor não nos abandona nunca, eis que uma pessoa veio ao meu encontro, envolveu- me em seus braços, e disse aos meus ouvidos com autoridade que Jesus lhe concedia a seguinte frase: Assim como minha mãe ficou de pé diante de meu sofrimento, você vai ficar de pé diante de seu sofrimento, pois como filha escolhida, sentirá meu amor preencher o espaço vazio deixado em seu coração com a partida de seu filho. Sem dúvida alguma senti naquele momento, Jesus e Maria segurarem-me pelas mãos e conduzirem- me para o que seria o último momento de uma mãe diante de seu filho,que já se encontrava nos braços do Pai.

Minha dor só não foi maior que a de Nossa Senhora, que assistiu de perto todo o sofrimento de seu filho Jesus, horas antes dele morrer. Graças a Deus que teve compaixão de mim, não permitindo que meu filho sofresse. Uma frase citada na música da Adriana ( Canção Nova ) guardo em meu coração. “Lágrimas doem pra valer, mas sempre há de prevalecer. Toda vontade do Senhor presente em minha vida.” Agradeço a Jesus por ter enviado uma pessoa para ficar a meu lado durante todo tempo em que fiquei diante de meu filho, pois o Senhor quis precisar dela para amenizar minha dor, dizendo tudo aquilo que o Espírito Santo queria que eu ouvisse, para que eu ficasse de pé, conforme havia anunciado.

Meu filho foi sepultado e nossa separação foi consumada apenas fisicamente, pois ele permanece vivo para sempre em meu coração, da mesma forma que Jesus e Maria também. Sinto isso, pois na manhã seguinte ao contemplar um novo dia que surgia, perguntei ao Espírito Santo se meu filho Rafael estava feliz diante de sua nova morada, queria uma resposta concreta através de algo que pudesse ver. No mesmo instante próximo a janela de meu quarto pousou um pássaro, muito bonito por sinal, que ficou olhando para mim durante alguns minutos o suficiente para que sentisse uma paz muito grande e tivesse certeza de que minha pergunta fora respondida.

Obrigado Senhor por viver a sua palavra no evangelho de João Cap. 11 Versículos 25-26. Disse- lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá “ .

A paz de Jesus e todo amor de Maria estejam com vocês.

Autora: Gláucia, irmã do Émerson da Danielle

800 comentários sobre “A dor da perda de um filho

  1. perdi meu filho amado paulo henrique no dia 17 de junho de 2013,ele tinha 32 anos e faria 33 no dia 21 da mesma semana hoje quase vespera de 10 meses parece que a dor e pior so de pensar no nome dele meu coraçao doi e e dificil pois ele faleceu no hospital que eu trabalho e foram anos de tratamento hj estou vivendo por viver peço ajuda em oraçao

  2. Queridas mãezinhas e interessante como achamos que o nosso amor tão grande pelos nossos filhos que o livraram de todo mal,na verdade este amor nada mas é que fé que tudo vai dar certo,não conhecemos os propositos de Deus mas conhecemos o seu amor,lembro-me de meu filho perguntando mãe se judas não tivesse traido Jesus ele teria morrido,eu disse sim filho porque Deus nós queria dar um presente a eternidade.hoje choramos a morte de nossos filhos mas neste instante pesso para que o espirito santo consolador visite nossos corações e console nossos dias, sabemos que seram dificieis ,mas não impossiveis porque estaremos juntas em um só amor uma só fé em nosso Jesus Cristo que a brisa do senhor possa tocar nossos rostos como se fosse o beijos de nossos filhos.Abraços .fiquem com Deus

  3. Boa noite! a três meses perdi meu filho de 19 anos para a depressão, ele se enforcou no dia 25/12/2013 no quarto onde dormia, escutei barulhos e quando consegui abrir a porta ele ja não estava mais aqui, mas mesmo assim tentei reanima-lo e levei para o hospital e me confirmaram que nada podiam fazer, nesse momento o mundo desabou e eu cai em um buraco que se abriu embaixo de meus pés. Esta senda muito difícil pois tudo lembra os momentos que tivemos juntos.Ainda com a ajuda de minha família tento levantar todos os dias para trabalhar e cuidar do meu filho cacula de 17 anos e peco forcas a Deus e Nossa Senhora para superar pois ele deixou no ventre da companheira um pedacinho dele que daqui a alguns meses vai nascer e com certeza vai precisar que eu esteja bem.Aprendi que sozinhas nao conseguimos nos levantar, temos que ter muita fe para continuar.

  4. Querida Luciana Gomes,

    A paz do Senhor esteja com você!

    As datas deixam marcas maiores em nossos corações. E neste momento temos que confiar em Deus. Neste momento nos entregamos ao amor e a misericórdia de Deus.
    Somos fortes como mães, mas frágeis com suas ausências, sofremos a cada instante quando não estão perto, preocupadas enquanto estavam aqui neste mundo e saudosas, hoje, que sabemos que estão vivos, porém pertos de Deus.
    Hoje, na eternidade o teu filho vive, intercedendo diante do Pai por você, para que nesta nova missão, o amor, a confiança, a esperança e a fé sejam as suas verdadeiras companheiras. Os momentos de dor, de saudade, a vontade de chorar são componentes que também nos acompanham, mostrando a nossa humanidade, que te faz mãe, porém esses sentimentos podem nos visitar, mas nunca podem encontrar morada permanente, pois o que é eterno em nossas vidas é o amor, e a certeza de que esse amor é correspondido, pois o filho nunca deixará de ser filho.
    O teu filho vivo, encontra-se junto a Deus, onde a alegria e a vida é permanente. Ele vem pedindo para que o Pai que é eterno e rico em misericórdia, te fortaleza e console.
    Diante do milagre da fé, encontramos a certeza da consolação, para que a missão seja cumprida. Que o testemunho da sua vida, seja também força para muitas outras mães que passam pela mesma dor.
    A saudade é forte, mas não pode ser maior do que o amor. O amor pelo dom da vida, ofertado e confiado tem que ser motivo para encontrarmos em Deus o entendimento para a vida do filho que não morreu.
    Se sua fortaleza é sentir a presença do filho, creia em Deus que essa presença é sentida pelo amor de Deus por você, que pela Sua bondade os sinais são vistos, para provar que o bem vence qualquer mal, que a vida não acabou. Ele encontra-se do outro lado da ponte.
    Converse com Deus, encontre o Pai em suas orações, sentirá a presença de quem vive e vive eternamente, através do amor de Deus.
    O amor precisa ser mais forte do que a dor, para transformar a saudade em fonte de vida para que o abraço eterno aconteça.
    Luciana, sua maternidade foi abençoada quando o seu filho nasceu, sua vida foi abençoada quando ele chegou, o amor despertou em seu coração de forma totalmente diferente de tudo que sentiu em sua vida, e essa benção não acabou, essa benção é eterna, pois nunca deixará se ser mãe, a dom da vida do seu filho continuará a te abençoar.
    Confie em Deus, confie no amor, e Deus vem ao teu socorro.
    Encontre-se em nossas orações. E venha nos visitar sempre que desejar.

    Deus te abençoa e consola.

    Eliete

  5. Como doi,a saudade é grande,minha primeira fiha vanúcia, já estar com quatro anos e cinco meses que minha filha foi morar com deus, com o diagnostico h1 n1 grpe suina,mais a esperança é grande de um dia reencontrar.só saudadesssssssssss,pois deus é a minha fortaleza, é muito dificil,mais a força que vem do alto, e saber que o tempo que minha filha viveveu aqui na vida terrena foi suficiente pra deus.pois quando minha vanucia vivia ao meu lado eu sei o quanto foi bom,muito obdiente carinhosa,bondosa sabia etender a hora de eu dizer um naõ era mesmo se eu dizesse um sim era muitoooo compreensiva e assima de tudo sabia a amar,mesmo na sua maior hora dificil mim atendia,quando mim perguntou se corria risco para ela com afilhinda que também foi morar com deus,deus mim deu a palavra que eu falei para ela filha se gura na mão de deus,ela mim respondeu tá bom mainha,e foi quando mais li a bilia,eu pensei cedo,que minha filha foi no momento mais feliz,da vida dela pois ela já era feliz depois que casou uma nova famiia esposo, filhinha ,em fim todo da familia o amava e amigos conhecidos,lendo a biblia a tarde em eclesiastico 43, disse cuide bem do seu nome pois seu nome vale mais do que mil tesouros prciosos e mesmo as pessoas feliz tem seus dias contados e seu nome permanecerar para sempre,mais tudo com Jesus nada sem Maria .

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s