Bordado

O Prof. Damásio de Jesus é um dos maiores tratadistas do Direito Penal Brasileiro, com
incontáveis publicações na área Processual.  Em novembro de 2002 ele escreveu isso:

– Quando eu era pequeno, minha mãe costurava  muito. Eu me sentava no chão brincando perto ela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo.  Respondia que estava bordando. Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta. Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:

– Mãe, o que a senhora está fazendo?

Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia  me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós, e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.  Eu não entendia nada. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:

– Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.

Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:

-Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros? Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados? Por que estavam cheios de pontas e nós? Por que não tinham ainda uma forma definida? Por que demorava tanto para fazer aquilo?

Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:

– Filho, venha aqui e sente em meu colo. Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!

Então minha mãe me disse:

– Filho, de baixo, parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho. Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.

Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito: – Pai, o que estás fazendo?Ele parece responder:

– Estou bordando a sua vida, filho.

E eu continuo perguntando:

– Mas está tudo tão confuso… Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido.-

O Pai parece me dizer:

Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia- se, confie em Mim e… Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição.

Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas. As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo. É que estamos vendo o avesso da vida! Do outro lado, Deus está bordando… PERFEITO!!! Apenas confie!!!

Anúncios

Um pensamento sobre “Bordado

  1. É isso mesmo a diferença está no nosso ponto de visão.
    Confirmando esse lindo segue uma historinha:

    O bosque estava quase deserto, quando o homem sentou-se para ler, embaixo dos longos ramos de um velho carvalho. Estava desiludido da vida, com boas razões para chorar, pois o mundo estava tentando afundá-lo.E como se já não tivesse razões suficientes para arruinar o seu dia, um garoto chegou, ofegante, cansado de brincar.
    Parou na sua frente, de cabeça baixa e disse, cheio de alegria:
    “Veja o que encontrei!”
    O homem olhou desanimado e percebeu que na sua mão havia uma flor.
    “Que visão lamentável!” Pensou consigo mesmo.
    A flor tinha as pétalas caídas, folhas murchas, e certamente nenhum perfume.
    Querendo ver-se livre do garoto e de sua flor, o homem desiludido fingiu pálido sorriso e se virou para o outro lado.
    Mas ao invés de recuar, o garoto sentou-se ao seu lado, levou a flor ao nariz e declarou com estranha surpresa: “O cheiro é ótimo, e é bonita também…
    Por isso a peguei. Toma! É sua.”
    A flor estava morta ou morrendo, nada de cores vibrantes como laranja, amarelo ou vermelho, mas ele sabia que tinha que pegá-la, ou o menino jamais sairia dali.
    Então estendeu a mão para pegá-la e disse, um tanto contrafeito: “Era o que eu precisava.”
    Mas, ao invés de colocá-la na mão do homem, ele a segurou no ar, sem qualquer razão.
    E, naquela hora, o homem notou, pela primeira vez, que o garoto era cego e que não podia ver o que tinha nas mãos.
    A voz lhe sumiu na garganta por alguns instantes…
    Lágrimas quentes rolaram do seu rosto enquanto ele agradecia, emocionado, por receber a melhor flor daquele jardim.
    O garoto saiu saltitando, feliz, cheirando outra flor que tinha na mão, e sumiu no amplo jardim, em meio ao arvoredo.
    Certamente iria consolar outros corações que, embora tenham a visão física, estão cegos para os verdadeiros valores da vida.
    Agora o homem já não se sentia mais desanimado e os pensamentos lhe passavam na mente com serenidade.
    Perguntava a si mesmo como é que aquele garoto cego poderia ter percebido sua tristeza a ponto de aproximar-se com uma flor para lhe oferecer.
    Concluiu que talvez a sua auto-piedade o tivesse impedido de ver a natureza que cantava ao seu redor, dando notícias de esperança e paz, alegria e perfume…
    E como Deus é misericordioso, permitiu que um garoto, privado da visão física, o despertasse daquele estado depressivo.
    E o homem, finalmente, conseguira ver, através dos olhos de uma criança cega, que o problema não era o mundo, mas ele mesmo.
    E ainda mergulhado em profundas reflexões, levou aquela feia flor ao nariz e sentiu a fragrância de uma rosa…

    ****
    As pessoas conseguem o perceber o mundo além dos olhos físicos penetram nas maravilhas que os rodeiam e se extasiam com tanta beleza.

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s