Os excessos que são esconderijos

Os excessos que são esconderijos

Visitando os arredores do meu coração, percebi que haviam coisas que não me pertenciam.

Minha humanidade permitiu que eu adquirisse sentimentos que não valeriam estar plantados em mim.

Enxerguei que existiam acontecimentos que necessitavam de curas e eu me encontrava totalmente cega a esses fatos.

Essa cegueira apenas me informava de maneira equivocada, que eu estava certa e que os erros estavam nas pessoas que passaram pela minha vida deixando seus descuidos.

Mas na verdade o erro estava nos meus excessos de apegos, em sentimentos improdutivos, apegos em versões inférteis para as histórias que passaram na minha vida.

O erro está no excesso de desculpas inventadas que não me ajudavam a me curar das dores.

Olhando melhor o meu território, percebi que precisava iniciar um processo de limpeza desses excessos.

A infelicidade estava no excesso. Os excessos sufocavam diante dos apegos absolvidos por uma idéia fixa de exatidão das minhas compreensões entre o estar feliz ou ter razão.

O jardim do meu coração tem mais importância do que a simples vontade de estar certa ou correta em minhas idéias.

Os apegos me distraiam do compromisso com uma vida correta e séria.

O que pode me fazer ser diferente é a verdade estabelecida a partir daquilo que é o mais importante, ou seja, a simples verdade de estar viva.

Percebi que o meu coração mirrava, porque por tempos sufoquei os meus sonhos, me escondi no sonho dos outros, sendo incapaz de mover minha vida, buscando sonhar apenas o sonho de alguém.

Metamorfoseei os sonhos dos outros em meus próprios. Regra essa que não trouxe encantamento do meu amor a ninguém.

Porém, minha vida lubrificada pela ação do Espírito Santo fez com que eu recuperasse a mim mesma, encontrando minha essência, me livrando dos meus excessos.

Existiu um hiato entre as minhas crenças e o meu crer em Deus. Mas na junção de minha vida na Dele, entendi que haviam sonhos que Ele sonha para mim, e que esses sonhos me ajudaram a sonhar com os outros, mas não pelos outros.

Para as minhas curas, eu e Deus criamos uma aderência entre aquilo que sou e o desejo forte Dele em quebrar os vínculos dos meus antigos excessos.

No mais fundo do meu ser se encontra tudo aquilo que não consigo ser, porém Deus faz com que tudo passe a ter sentido e continuidade, me reinventa e me renova, assim sigo intensificando minha vida na Dele.

Eliete Gomes

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s