Reflexão do mês de outubro de 2012

REFLEXÃO DO MÊS

 

Outubro de 2012

 

“ .. aproximaram-se de Jesus..” (Mc 10,35a)

 

Outubro é o mês da <Proximidade>. O tempo no qual Jesus aproveita da nossa proximidade para transformar, com infinita paciência, o nosso coração de pedra, em um coração de carne, e nos ensina qua o caminho do verdadeiro seguimento é o caminho da proximidade gratuita, do amor oblativo, do dom de si, do serviço amoroso ao irmão e à vida, não portanto de uma aproximação interessada e egoística destinada somente a satisfazer às nossas vontades pessoais de abuso.

Quem sabe quantas vezes também nós, como Tiago e João, nos aproximamos de Jesus com um uma lista interminável de pedidos para fazer, para garantir o nosso futuro ou dos nossos filhos, na terra ou no Céu, segundo a nossa lógica, a nossa vontade, procurando garantir a nossa necessidade de segurança, de sentir-nos valorizados, melhores, superiores aos outos. Quem sabe quantas vezes esperamos encontrar um Deus à nossa imagem, ao nosso nível, ao nosso serviço e ouvir essas mesmas palavras: <Que quereis que eu vos faça?>.

Contudo, Jesus não penaliza a nossa dureza de coração, com doçura infinita nos explica que a nossa vontade tem um olhar limitado, em limites estreitos. E se o queremos verdadeiramente seguir para ser parte da Sua herança futura, isto é, viver na alegria eterna com os nossos entes queridos, devemos deixar-nos modelar à Sua imagem e semelhança, <beber> do Seu mesmo cálice, e ter a atitude de coração do verdadeiro discípulo: <Entre vós não deve ser assim>, antes <quem quiser ser o maior entre vós seja aquele que vos server>. Jesus, de fato, não <veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos>.

A lógica do Reino é portanto a lógica do <dar>, não do receber, porque <é no dar que se recebe verdadeiramente>. Então, como João, poderemos apoiar a cabeça sobre Seu peito, ouvir as confidências do Seu coração, estar aos pés da Sua Cruz com Maria, daremos precedência a Pedro diante do túmulo vazio, seremos Seus discípulos prediletos, que mais ama.

Refletindo e rezando

A minha <proximidade> de Jesus é gratuita ou interessada? Aproximo-me de Jesus para pedir favores, recompensas e direitos, segundo a minha vontade ou para oferecer-lhe o meu total <sim>, abandonando-me com confiança à Sua vontade? Estou convencido de que o verdadeiro poder não é estar à sua direita ou à sua esquerda com fins pessoais, mas no centro do Seu coração? Encontro mais alegria no dar que no receber? Peçamos a Maria, nossa Mãe Consoladora para ensinar-nos a alegria de uma vida doada, a gratidão de um coração que sabe engrandecer a proximidade de Deus.

Por Andreana Bassanetti (extraído e traduzido da página www.figlincielo.it)

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s