Reflexão do mês de março de 2013

REFLEXÃO DO MÊS

 

Março de 2013

 

“ Eis que eu faço coisas novas…” (Is 43,19)

 

Março é o mês das <Coisas novas>. O tempo no qual a Liturgia nos acompanha ao longo do itinerário quaresmal de conversão sempre mais profundo e intenso, mavavilhoso, capaz de fazer nascer coisas novas mesmo no deserto mais árido, de fazer surgir, passo a passo, novas sementes de vida mesmo num coração ainda imerso nas trevas e na sombra da morte.

<Eis que faço coisas novas, estão surgindo agora e vós não percebeis? Sim, no deserto eu abro um caminho, rasgo rios na terra seca.>

Exatamente para quem, diante da grande provação da morte de um filho, vive momentos difíceis, de confusão, de aridez interior, de obscuridade, de dúvidas, é este o tempo propício que prepara a <passagem> para a verdadeira vida, em Cristo, para a nossa ressurreição, para o renascimento de uma vida nova, para as coisas novas do Céu, em comunhão com os nossos filhos.

Com este propósito, o nosso amadíssimo Bento XVI, na oração do Angelus, em 17 de fevereiro passado, nos ajuda a fazer um correto discernimento: < Nos momentos decisivos da vida mas, pensando bem, em cada momento, encontramo-nos diante de uma encruzilhada: queremos seguir o eu ou Deus? O interesse individual, ou então o Bem verdadeiro, aquilo que é realmente bom? >

Somente Jesus Cristo e um conhecimento vital com Ele, uma intensa sintonia espiritual com a Sua Palavra de salvação, consegue despertar aquela semente de eternidade que mora em nós, ainda sepultada por tantos escombros, tristezas, dúvidas, tibiezas, misérias, palavras inúteis e inconsistentes. Somente n’Ele está a nossa salvação e a de nossos filhos.

Quanto mais nos aproximamos do Céu, da <vida do mundo que virá>, das coisas novas do alto, que Deus preparou para nós, mais nos aproximamos de nossos filhos, da realidade que nos espera. Libertados de toda escravidão e do egoísmo, não recordaremos mais as coisas passadas, não pensaremos mais nas coisas antigas, nós <correremos> para o Céu, com um coração novo, capaz de misericórdia e de perdão, a nossa boca se abrirá ao sorriso, a nossa língua se soltará em cantos de alegria!

Refletindo e rezando

Nos momentos de provação, consigo fazer um correto discernimento interior? Escolho Deus ou o meu eu? A sua vontade ou a minha vontade? O verdadeiro Bem ou o meu bem? Neste tempo quaresmal estou aberto à <passagem> para uma vida nova, para as coisas novas de Deus? Quais são os obstáculos que me impedem de usar de misericórdia e perdão para o irmão? Peçamos a Maria, nossa Mãe Consoladora para ajudar-nos a viver uma santa ressurreição em Cristo Jesus.

Por Andreana Bassanetti (extraído e trazduzido da página eletrônica: www.figlincielo.it)

Anúncios

4 pensamentos sobre “Reflexão do mês de março de 2013

  1. Desculpem amigos mas a dor hoje está forte demais, aí escrevi pra mim mesma, terapia, orem por mim por favor.

    Meu filho querido,
    Sei que você não faz mais parte deste nosso mundo de sofrimento… mas como gostaria de te ouvir amanhã pelo menos me ligando para falar: sei que você não liga pra datas mãe, mas tia NÊ vai me perguntar se já te liguei…
    Filho olho suas fotos vejo sua alegria, seu vigor, a inocência que ainda te restava aos vinte anos te deixava mais lindo, você era diferente de todos, tinha uma luz constante brilhando, olhando suas fotos… ah! choro muito. Você se foi tão cedo, muito cedo. Sonhos , projetos não realizados. Penso tanto nos netos que te pedia. E agora? Eu não queria só os netos vindos de Cata queria os seus também.
    Amanhã Dia das Mães, não aprendi a viver sem você, não consigo. Meu coração dói tanto, tanto, tanto.Fico pensando vai passar, aí vem maio, depois junho(20), depois julho(8), depois agosto (5), e todo mês a dor aumenta por isso ou aquilo.
    Sei filho que você não me ouve mais, que Deus te guardou bem direitinho, que vamos nos reencontrar, tenho certeza disso, mas nada disso é suficiente para diminuir minha dor. Hoje resolvi falar com você, está me fazendo bem.
    Amanhã, ah! amanhã…

  2. Olá Rodolfo e Stela,´

    A paz do Senhor Jesus esteja com vocês!

    Na reunião do grupo em Jacareí a Regina, falou dessa frase:
    – Quanto mais nos aproximamos do Céu, da , das coisas novas do alto, que Deus preparou para nós, mais nos aproximamos de nossos filhos, da realidade que nos espera.
    Ela é a base para a resposta dessa pergunta:
    Escolho Deus ou o meu eu? Se escolhemos a dor, a resposta é o meu eu, mas se escolhemos a fé e o amor a resposta é Deus. Pois, somente Deus é quem liga, o pai e a mãe que aqui ficou e com quem partiu. Só pelo amor de Deus que chegamos neles e vivemos,. desde já, com eles.

    Deus os abençoe,

    Abraços a todos

    Eliete Gomes

  3. Rodolfo,
    Nossa via crucis não é fácil, mas incomparável ao do nosso Cristo. A dor que dói em nós, com certeza e fé, dói Nele tbm. Mas ao memso tempo é Ele que hos sustenta, que nos conduz por essa nova via.

  4. Quanto mais nos aproximamos do Céu, da vida do mundo que virá, das coisas novas do alto, que Deus preparou para nós, mais nos aproximamos de nossos filhos, da realidade que nos espera.
    Essa parte da reflexão foi muito comentada em nosso encontro, pois muitos Pais diziam que sua Fé aumentou depois da partida de seu filho, que passaram a ficar mais perto de Deus,
    Eis que faço nova todas as coisas, hoje vivemos mais com orações voltadas aos nossos filhos, voltadas as pessoas que amamos, parece até com medo de perde-las também, fazemos coisas novas não por remorso ou por não ter feito isso ou aquilo por nossos filhos, mas sim pra nos prepararmos para um dia sermos merecedores de nos reencontrarmos.
    Também a pergunta.Neste tempo quaresmal estamos aberto à passagem para uma vida nova, para as coisas novas de Deus?
    Passagem essa que nossos filhos fizeram na nossa frente e que a única certeza que temos que também nós a faremos, então viver em comunhão com Cristo e nossos irmãos neste tempo quaresmal para vivermos uma santa ressurreição.
    Enfim, estamos preparados pra viver essas coisa novas mesmo com nossos corações dilacerados e plantar novas sementes de vida?
    Deus nos reservou essa missão e com a sua força vamos vence-la.
    Rodolfo

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s