Reflexão de novembro de 2013

REFLEXÃO DO MÊS

Novembro de 2013

 

 “Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.” (Lc 21,18) 

Novembro é o mês da <Vida eterna>. O tempo no qual Jesus nos ensina a ver o mundo que passa como <sinal> de uma realidade que permanece para sempre, a Vida eterna. Nos recomenda a ir além das coisas catastróficas e dolorosas que estamos vivendo e de colocar novamente toda nossa confiança somente <n’Ele>. Pede aos seus discípulos e a todos nós que queremos segui-Lo, para não fugir diante das provações, nem mesmo diante das mais duras, como a morte de um filho, mas para continuar com perseverança confiante a crer n’Ele e a fundamentar a nossa fé sob sua Palavra: é na escuridão que resplandece a luz, é na fraqueza que se manifesta a onipotência de Deus, é na cruz que encontramos a nossa salvação. Quem sabe quantas vezes nos perguntamos: < Agora acabou tudo? Os momentos estupendos passados junto ao nosso filho, o nascimento, o crescimento, o relacionamento alegre que existia entre nós, o amor que tínhamos por ele e que ele tinha por nós… não sobrou nada mais? > e fomos a toda parte buscando respostas. Mas Jesus nos põe em alerta sobre os falsos mestres: Somente Ele é Verdade, somente Ele é capaz de uma resposta verdadeira, de uma consolação verdadeira, somente Ele pode preencher os nossos vazios e oferecer-nos uma vida que não morre. Somente uma Pessoa que viveu a morte pode tirar-nos todas as dúvidas e todos os medos sobre a morte. Somente Ele pode assegurar-nos que o amor é para sempre. Nada do que foi cultivado em Deus, que é amor, será perdido. Mesmo o menor fio de cabelo da nossa cabeça e da cabeça de nosso filho, para Ele é importante e digno de todo cuidado e de toda proteção. Tudo que já vivemos no amor não será destruído, mas viverá para sempre, terá Vida eterna. Não nos deixemos portanto distrair pelas belas pedras do Templo, pelas coisas que passam, mas aprendamos de Jesus a avaliar o nosso <hoje> com discernimento, a ver com os seus próprios olhos o que é eterno, a dilatar os espaços do amor levando consolação a todos os irmãos.

Refletindo e rezando:

Quando ao horizonte descem as trevas e a sombra da morte em quem me apóio, de em quem me confio, com quem me consolo? Diante das provações para quem coloco as perguntas que sinto nascer no coração? Estou consciente de que a cruz se transforma no paradigma do meu amar e tem valor eterno? Peçamos a Maria, nossa Mãe Consoladora para ajudar-nos a ir além das coisas que passam para ser sempre, em toda parte, constantes e tenazes no desejo de servir somente ao Amor.

 Por Andreana Bassanetti (extraído e traduzido da página eletrônica www.figlincielo.it)

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s