Reflexão do mês de julho de 2014

REFLEXÃO DO MÊS

 

Julho de 2014

 

“Deixai crescer um e outro até a colheita!” (Mt 13,30)

 

Julho é o mês do <Crescimento>. O tempo no qual Jesus nos indica o caminho para crescer n’Ele, no amor verdadeiro. Nos convida a entrar no mistério de pequeníssimas semntes divinas que moram na nossa vida interior, no centro do nosso coração, à espera de irromper para fora e vir à luz, crescer e amadurecer com toda a sua força, com toda a sua beleza, com toda a sua potência de bem.

Exprime-se em parábolas para fazer-nos compreender a dinâmica do crescimento, as estratégias a usar, o caminho a seguir e nos põe em vigilância diante das tentações de juízos limitados, de escolhas apressadas e pouco oportunas que poderiam comprometer o seu percurso de crescimento.

Quando o coração despedaçado se rebela diante da morte de um filho é fácil focalizar a atenção somente sobre a morte, sobre o mal sofrido, somente sobre as particularidades dos acontecimentos descrevendo-os infinitas vezes, minuciosamente, cada particular, como sigilo definitivo. E, incapazes de ir além e de ter ouvidos para entender o verdadeiro sentido dos eventos, quantas vezes temos censurado a Deus por deixar que o mal prolifere no mundo, por permitir a morte, sobretudo a morte de um filho?

Jesus, pelo contrário, nos convida a mudar a perspectiva da terra ao céu, do nosso modo de ler a vida, das coisas que nos acontecem, para o seu modo de ler. Nos pede para focalizar a atenção do coração às pequeninas semente divinas que estão crescendo dentro de nós, de ter paciência, confiança n’Ele e esperança na verdadeira vida que nos espera, nos bens futuros, no grão maduro que será colhido e não no joio que inevitavelmente, inextricavelmente entrelaça as suas raízes para sufocá-lo, obstruí-lo, aprisioná-lo.

<Deixai crescer um e outro até a colheita!> Eu vencí a morte para sempre!

Também os nossos filhos do Céu nos convidam a ler a vida com aquele olhar divino que eles mesmos adquiriram, a ter um coração grande e generoso, manso e humilde para que os gérmens de bem que estão em nós possam crescer, amadurecer e trazer abundantes frutos de vida nova.

Refletindo e rezando:

A minha atenção está voltada ao bom grão ou ao joio? Ao amor verdadeiro e à vida eterna ou ao mal e à morte? Tenho ouvidos para compreender o tesouro de glória que Deus preparou para meu filho e para mim? O que posso fazer para fazer crescer e amadurecer as sementes divinas que moram no meu coração? Peçamos a Maria, nossa Mãe Consoladora para ajudar-nos a ter um coração fértil e bem trabalhado que saiba trazer à terra e ao Céu uma messe abundante.

Por Andreana Bassanetti (extraído e traduzido da página eletrônica www.figlincielo.it)

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s