Reflexão do Mês

“Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente…” (Lc 1,39)

 Dezembro é o mês da “divina misericórdia”. O tempo no qual o Papa Francisco quis fazer-nos saborear com maior intensidade o amor misericordioso de Deus.

Com a abertura da Porta Santa, o Céu, de uma maneira excepcional, se abre sobre nós e um rio de misericórdia divina penetra nos meandros da nossa vida interior, nas nossas misérias humanas. Inunda as regiões áridas que ainda carregamos dentro e alcança as partes mais escuras e teimosas que obstam a relação de amor com Deus e com os nossos filhos que estão n’Ele. E, portanto, este é o momento oportuno para quem como nós viveu a tremenda experiência da perda de um filho, de uma filha ou de uma pessoa querida, para abrir a nossa porta interior, a porta do nosso frágil coração, a tanta graça.

A rajada balsâmica de Deus poderá então transformar, antes, verdadeiramente transfigurar os nossos pensamentos, os nossos afetos e as nossas relações, os nossos gestos quotidianos, a nossa história pessoal… mesmo o evento dolorosíssimo da morte. Com a sua ajuda seremos capazes até de perdoar. A nós mesmos em primeiro lugar, se nos damos conta de ter dito ou feito alguma coisa que involuntariamente pode faltar a quem nos deixou, sem ter tido a então a possibilidade de remediar. Aos outros, se de qualquer modo são responsáveis por aquele incidente, por aquele comportamento ou aquele erro humano que verdadeiramente causou a morte. A Deus, que é Amor! Um infinito amor misericordioso que não quis a morte e agora, neste Ano Santo, está mendigando o nosso “sim”. Está esperando para ser acolhido exatamente como fez Maria.

Então também nós poderemos ressurgir n’Ele e ir apressadamente a quem está ainda nas trevas e na sombra da morte para levar a Sua divina misericórdia, como no Céu com os nossos entes queridos, assim na terra. “Como desejo que os anos que vêm sejam imbuídos de misericórdia para ir ao encontro de cada pessoa levando a bondade e a ternura de Deus! A todos os crentes e afastados, possa chegar o bálsamo da misericórdia como sinal do Reino de Deus já presente em meio a nós” (Misercordiae Vultus). A todos chegue o augúrio de um Santo Natal!

 Rezemos: Deus, para mim, é um Pai misericordioso ou um juiz punitivo? Fiz experiência da misericórdia de Deus? Quando? Quais são os obstáculos que me impedem de acolher o bálsamo da Sua misericórdia? Como viverei este ano de Graça?

Peçamos a Maria nossa Mãe Consoladora e Mãe de Misericórdia para interceder pelos nossos entes queridos, para ajudar-nos a acolher neste Santo Natal, o amor misericordioso de Deus, como fez ela, para ressurgir, n’Ele e leva-lo aos irmãos.

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Reflexão do Mês

  1. Boa noite,Vanderli

    Sei como se sente e sei como será seu Natal, Ano Novo,Aniversário ….datas…AH! As datas como nos rasgam o coração.

    Escolhi dizer algumas palavras na esperança de amenizar sua dor numa data em que o abraço do nosso filho era o maior presente.Palavras são muito pouco, nada preenche o vazio de nossas noites escuras e dias cinzentos mas outra mãe órfã entende o quanto sofre e como é importante o carinho.

    Que a energia das preces lhe abracem nesse momento que oro por você e seu amado filho trazendo conforto, paz e tudo que precisa ao restabelecimento do seu coração.

    Nossos filhos estão felizes esperando o dia de nos encontrar novamente e é assim que devemos permanecer embora nossa saudade seja algo insuportável,por favor, fique firme na fé e no amor.

    A fé que fortifica e nos coloca no Manto Sagrado da Virgem Maria a cada lágrima que escorre nas datas comemorativas.

    E o amor que transborda por nossos filhos é tão valioso que não pode ser um sentimento destruidor jamais e sim valorizado em ações de solidariedade ao próximo enaltecendo o que de mais sublime existe dentro de nós.

    Nada mais lindo que a prece vivida…e não tem idéia o quanto pode lhe ajudar….o sorriso de uma criança órfã …o agradecimento trêmulo de um velhinho….nada mais gratificante que fazer alguém feliz….

    Mãezinha,que Jesus a carregue no colo e Maria a cubra com seu manto.

    Deus lhe abençoe

    Fraternalmente
    Cristina

  2. Sou uma mãe orfão de um unico filho que partiu a 7 meses no dia das mães, ah como meu coração doi a alma tambem, a falta do meu filho tão amado filho companheiro ele era a minha vida eu respirava por ele andava por ele, trabalha por ele e agora??? aquele meu filho lindo jovem de apenas 20 anos cheio de sonhos, de ser um peão de montarias em touros, se acabou em apenas um grito mãe a minha cabeça esta estourando, e assim ele se foi de aneurisma cerebral, na hora em que ele estava acendendo a churrasqueira para comemorar mais um ano de vida e foi seu ultimo dia de vida aqui na terra conosco….ah quanta dor
    Por favor orem por mim a dor é insuportavel a saudade dói de demais….

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s