Reflexão do mês de Junho de 2017

“Eu sou o pão da vida…” (Jo 6,35)

 Junho é o mês do “Coração”. É o tempo no qual somos convidados a entrar no Coração de Deus para imergir-nos no seu amor, para saborear a sua ternura e a sua docilidade, a sua infinita misericórdia. Para conhecer melhor os seus sentimentos, os seus pensamentos, os seus desejos, para conformar o nosso pequeno e humilde coração ao seu.

O seu “pão”, que vem do céu, mais forte do que a morte, consegue tirar as pedras que estão na entrada do nosso coração, endurecido pela dor, pela fadiga, pela separação e pela distância com nosso filho, e nos liberta, nos abre de novo à vida, nos faz novos. Nos dá um coração novo, de carne. Vivo, pulsante, que bate no mesmo ritmo que o seu. O mesmo ritmo que bate no coração dos nossos filhos que estão n’Ele.

Quem se nutre d’Ele, quem vive em comunhão com Ele, está em comunhão também com quem já está n’Ele, e pode já aqui e agora, iniciar aquele abraço que se completará depois no céu. Quem crê n’Ele, no anúncio da verdade que nos veio trazer, com a sua morte-ressurreição, não terá mais sede de outras verdades, de outras coisas. Com o coração reconciliado, pacificado, não terá mais fome e não terá mais sede. Se sentirá satisfeito e, com esperança confiante, se abandonará a Ele, percorrerá os seus caminhos. O seu verdadeiro alimento será fazer a Sua vontade.

Terá verdadeiramente um coração novo, renovado e regenerado pelo próprio coração de Jesus. Um coração capaz de abrir-se à dor do irmão, de acolhê-la, de partilhá-la, de levar consolação, de fazer sentir a sua Presença viva, o seu Espírito de consolação e de ressurreição. Nutrindo-nos d’Ele, nos tornamos progressivamente como Ele, sempre mais transparentes, à sua imagem, como os nossos filhos no Céu, porque permitimos ao seu coração revelar-se em nós.

Refletindo e Rezando:

Vivendo a celebração da Eucaristia, vivo verdadeiramente em comunhão com Jesus e com meu filho? Quando me nutro com o seu Corpo, consigo preencher o vazio interior que me deixou meu filho? Quais são as resistências que lhe oponho e os impedimentos para transformar o meu coração? Quando tenho sede de verdade atinjo a Fonte segura ou vou pedir água que não pode saciar a sede? Peçamos a Maria, Mãe de Deus, confiando-me ao seu Coração Imaculado, para ajudar-nos a dilatar o nosso coração e a plasmar Jesus dentro de nós para nos tornarmos testemunhas visíveis e credíveis do seu amor, para amar como Ele nos ama.

 Andreana Bassanetti

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s