Quando a luz da presença se apaga e a da saudade, acende…

27/05/2010

Por Luiz Guimarães Brandão

Tem dias como hoje que fico “meio sem brilho” pela saudade…… Sei que isso é  normal, mas às vezes, vem mais forte e as lembranças felizes parecem povoar a mente sem pedir licença.

A dor da despedida, sem que nos preparemos para ela, é dura e muito sofrida.  Como quase nunca somos educados para entendê-la, o chão se abre, o céu perde a cor e a alma “fala” baixinho que quer ir embora também…

Têm pessoas que nesta hora, questionam a existência de um Criador, outros se isolam de tudo e de todos, achando que não vendo ninguém, esse alguém que tanto faz falta, vai sair um pouquinho de dentro da gente.  É difícil perceber que não temos mais quem nos era tão importante para um abraço, uma conversa de alegria ou somente para compartilhar do silêncio que tantas vezes fala muito mais do que se imagina… Mas de qualquer forma, ele estava ali, sentia sua presença mesmo sem ver, seu aconchego carinhoso sempre iluminava os dias de escuridão.

Somos criaturas amorosas por essência, sentimos falta do toque, da ternura, do acolhimento.  Não estamos preparados para o momento da “ausência eterna da presença” que era-nos tão comum e importante.

Sabe meu amigo, tenho estudado muito aquilo que os nossos olhos vêem. Falo disso um pouquinho em minhas atuais palestras por aí. Adianto-lhes que eles vêem muito pouco. Há um mistério rondando esse assunto no mundo científico atualmente. Interesso-me por ele, sei que posso ajudar muita gente com essas informações. Tenho visto toda hora, a força incrível que tem a palavra direcionada para o bem (infelizmente, o inverso também é verdadeiro).

Nossos vazios talvez fiquem mais fáceis de serem preenchidos, se tivermos a humildade de reconhecer que nos foi dada “divinamente” uma capacidade enorme de nos desenvolvermos utilizando-se dessa máquina poderosíssima chamada “cérebro humano”.

A neuro-fisiologia-funcional, através do uso de aparelhos complexos que monitoram o cérebro em funcionamento, está nos ajudando muito a desvendar certos mistérios até então desconhecidos. É lindo esse conhecimento. São as mãos do homem dirigidas por Deus, chegando mais perto de respostas tão esperadas.

A saudade jamais deixará de existir, ela é a marca da ausência no coração, mas aquela alma despedaçada pela incapacidade de um simples toque em quem não mais podemos ver, talvez esboce um sorriso, tentando buscar força no abraço e no amparo de uma luzinha, já acesa, no final desse túnel encantado chamado VIDA…

Texto retirado da página: http://www.conexaoitajuba.com.br/itajuba/Pagina.do?idSecao=269&idNoticia=15262 na coluna: O sorriso dos sentimentos.

 

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s