Quando o sofrimento chega.

Quando o sofrimento chega

 

Quando o sofrimento chega, geralmente num primeiro momento nos tornamos frágeis, vulneráveis, às vezes paralisados, e isso nos impede de acolher os frutos que dele brotam. O sofrimento nos aproxima de Deus, nos tornas mais sensíveis, mais abertos para as “coisas do alto” e para a dor dos nossos irmãos.

Estamos nesse mundo de passagem. Só Deus conhece nosso tempo. Cada qual Deus o chama de uma forma, com uma determinada missão. E uma não é mais importante do que a outra, pelo contrário, tudo deve ser visto no contexto em que se vive ou se viveu.

Deus constantemente nos dá sinais de seu amor, de seu cuidado e zelo conosco, mas a dor nem sempre nos possibilita acolher todo esse cuidado.

Quando o sofrimento bater à nossa porta, precisamos abrir algumas “janelas” para podermos ver, além da nossa dor, a dor do nosso irmão. Essa é a dinâmica da vida: dar e receber. Amar e ser amado. Consolar e ser consolado.  E é também no consolo do irmão que encontro o meu consolo.

Na medida em que sofremos, especialmente quando um(a) filho(a) ou ente querido parte dessa vida, na medida em que choramos, na medida da experiência adquirida por esse sofrimento, somos capacitados para cumprir o mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

Mas na medida em que percebemos e sentimos nossas limitações e temores, aprendemos também a abandonarmos em Deus, em sua providência paterna, que aos poucos nos ensina que o amor é divino, é forte e é eterno. E esse amor partilhado opera milagres, cura feridas, se torna meio de salvação. Por isso, percorrendo esse caminho da dor pela saudade de um(a) filho(a) ou ente querido que nos antecedeu no Céu, Deus quer que dele nos aproximemos, que sejamos solidários, que bebamos da “fonte da água da vida”, e juntos experimentemos o amor que não morre, mas se transforma em vida eterna.

Obrigado Senhor, por ser um Deus ressuscitado, que posso anunciar, ao qual me posso agarrar, ao qual me posso apoiar. E quando não houver mais esperança nenhuma de vida, então se destaca em toda luminosidade a sua ressurreição e vida.” (Lambert Noben, m.o.)

Que Deus nos ajude e nos guarde!

Regina Araújo

Anúncios

Um pensamento sobre “Quando o sofrimento chega.

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s