Reflexão de Abril

REFLEXÃO DO MÊS

Abril de 2011

“.. humilhou-se a si mesmo fazendo-se obediente até à morte..” (Fl 2,8)

Abril é o mês da <obediência>. O tempo no qual liturgia da Palavra nos convida a unirmo-nos estreitamente ao sofrimento do Servo, à Sua paixão e morte, para viver os seus mesmos sentimentos, a Sua mesma livre obediência ao Pai, a entrega total de si até à humilhação da morte de cruz, para que se cumpra também em nós, a mesma passagem da morte para a vida, o mesmo milagre da ressurreição. <Desceu do Céu para fazer-nos subir com Ele lá no alto> (Santo André de Creta), nos Céus, na Sua glória.

Quem sabe quantas vezes procuramos subtarir-nos à morte de nosso filho ou de nossa filha ou de uma pessoa particularmente querida, e como aqueles que escarneciam Jesus aos pés da Cruz, temos tentado desafiá-lo: <Se tu és verdadeiramente o Filho de Deus, faze o milagre, salva meu filho, salva minha filha>.

Quem sabe quantas vezes acusamos o Pai de não ser um verdadeiro pai, de ser ausente ou insensível à nossa dor e o consideramos responsável por ter violentamente pisado, dilacerado, de ter matado o amor único que nos ligava a nosso (a) filho (a).

E no entanto Deus é amor. Ele venceu a morte morrendo: “Eu não resisti, não voltei atrás” (Is 50,5), obedeceu até o fundo à vontade do Pai. Ele não salvou a si mesmo, mas deu a sua vida para a nossa salvação, para que tivéssemos a Sua Vida, para que pudéssemos viver um amor sem fim com as pessoas que nos são mais caras.

Ele não é só um Senhor onipotente, mas um Amor onipotente, que se humilha e se doa até à morte de cruz, obedecendo livremente, incondicionalmente ao Outro para os outros, para todos aqueles que completarão na sua <carne>, na sua humanidade, os Seus sofrimentos e unirão as suas cruzes à Sua.

A dor, por si, não é redentora, mas todo nossso grito, todo abandono, se é vivido em Cristo, em obediência ao Pai, mesmo que pareça um desafio, carrega o sopro de ressurreição.

Refletindo e rezando

A Páscoa é para você verdadeiramente uma <passagem> do velho homem para o homem novo, isto é do ver as coisas com os seus olhos para o vê-las com os olhos de Deus? Você consegue ler a onipotência de Deus na impotência da Cruz? Você é consciente de que só em Cristo, na obediência à vontade do Pai, se cumpre a nossa salvação e dos nossos queridos no Céu? Peçamos a Maria nossa Mãe Consoladora para ajudar-nos a viver uma semana santa como a vivem os nossos filhos no Céu, para gozar com eles a alegria da ressurreição.

(Por Andreana Bassanetti, extraído e traduzido da página eletrônica http://www.figlincielo.it)

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s