Reflexão de Agosto

Agosto de 2011

 

 “Vós quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15)

Agosto é o mês da <Identificação>. O tempo no qual Jesus mesmo convida cada discípulo, isto é cada um de nós, para entrar na profundidade do Seu e nosso mistério através de um processo de identificação interior que nem a carne nem o sangue podem revelar, mas somente o Pai que está nos céus àqueles que se abrem ao Seu amor. Ele perscruta os nossos corações não tanto para saber o que a gente ou algum discípulo, isto é cada um de nós pessoalmente, pensa d’Ele, mas para que seja clara para nós a resposta de vida que queremos dar ao Seu chamado, isto é, até que ponto estamos na nossa <noite>, a fé verdadeira que temos n’Ele, e retomar o caminho com passo mais determinado que antes.

Quando uma família é visitada pelo luto e cada membro se encontra “face a face”com o mistério da morte, a pergunta de Jesus ressoa suavemente na profundidade do coração e requer uma resposta imedianta: <neste momento crucial, quem você diz que eu sou?> Não basta mais confessar a messianidade de Jesus para ser pessoa de fé, agora é necessário reconhecer o seu amor e segui-lo no caminho da Cruz: <A confiança que você pôs em mim está ancorada sobre a rocha, sobre a qual será edificada toda a Comunidade, ou, nesse momento de provação e tribulações se dispersa na inconsistência da areia e das palavras vazias?> Se diante da perda de um filho se está geralmente imerso num rio de perguntas e de interrogações a Deus e sobre Deus, sobre Sua identidade de Pai, sobre o que tem feito ou não segundo as nossas lógicas restritas, agora é Ele que interpela a nossa interioridade e exige uma resposta verdadeira e concreta, não somente professada com palavras, mas com escolha de vida. De fato nós nascemos somente quando reconhecemos que Jesus é o Messias e o Filho de Deus que dá a Sua vida por nós, sobretudo nos momentos de provação, para que, como em um espelho, imediantamente reconheçamos e vivamos também a nossa missão e a nossa verdadeira identidade de filhos: <Tu és a minha única salvação e consolação, o Rosto que me ama e que eu amo>.

Refletindo e rezando:

Quem é para você o Senhor Jesus? Num momento assim difícil a sua Palavra consegue agitá-lo e encontrar em você uma pedra sólida sobre a qual edificar a Comunidade “Filhos no Céu” que Ele mesmo está confiando a você ou o seu coração de pedra, endurecido pela dor, sem esperança, é pedra de tropeço para o Seu projeto de salvação? Peçamos a Maria, nossa Mãe Consoladora, para ajudar-nos a adrir o nosso coração com confiança em Deus, do mesmo modo que ela fez aos pés da Cruz, para atingirmos já, aqui e agora, junto aos nossos filhos, a fonte inextinguível do Seu amor.

(Por Andreana Bassanetti, extraído e traduzido da página eletrônica http://www.figlincielo.it)

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s