Reflexão de Fevereiro

Reflexão do mês

Fevereiro 2011

“Eu porém vos digo: amai os vossos inimigos..” (Mt 5,44)

Fevereiro é o mês do “amor gratuito”. O tempo no qual Jesus nos convida a entrar no grande mistério do amor divino. Nos abre a porta do seu sacratíssimo Coração para que possamos conhecê-lo melhor e harmonizar o ritmo do nosso imperfeito e frágil coração ao seu, com os seus mesmos sentimentos, com a sua mesma gratuidade, para aprender a “amar como Ele nos ama” e tornarmo-nos assim filhos do Pai nosso que está nos céus, perfeitos como Ele. Nos reúne sobre o monte e nos indica o caminho a percorrer para poder viver concretamente as bem-aventuranças e a sabedoria divina que encerram. É o caminho do “amor gratuito”, que nos faz amar o irmão sem nenhuma reserva, exatamente como Ele o ama, até o dom total de si total de si, até dar a vida pelos nossos inimigos. Frequentemente no entanto, devemos admitir, nós preferimos ceder aos esquemas de um amor mais cômodo e indolor, segundo a mentalidade do mundo, por isso mesmo distante do estilo de Deus, do paradoxo do dom de si e do perdão, baseados muito mais no regulamento de contas: “se me fazes o mal, te restituo o mesmo mal” ou mesmo com chantagem afetiva: “somente se me dás, eu te dou”. E este “amor próprio” ou “amor de si” ou “falso amor”, se evidencia ainda mais quando morre um filho, até chegar a culpar Deus pela sua partida: “se tu quiseste afastá-lo de mim, eu me afasto de ti”, “se não salvaste meu filho ignorando as minhas preces e o meu grito de dor, eu te ignoro e não rezo mais a ti” etc. Etc.. Jesus, no entanto, nos convida a romper o esquema da rebelião, da vingança e do ódio, que levam somente à morte, com o verdadeiro amor, o amor gratuito que leva à vida verdadeira, que não morre jamais. Aquele amor que recebemos do Pai, quando éramos ainda pecadores, portanto inimigos, e que Jesus nos permitiu conhecer e experimentar com a sua morte na Cruz, para salvar seus inimigos e todos nós, ainda imersos na inimizade e na morte. Agora pede também a nós para vencer o mal com o bem, a morte com a vida, para doar também aos inimigos, o mesmo amor recebido. Como os nossos filhos o vivem no Céu, assim agora nós na terra.

Refletindo e rezando

Estou convicto de que o mal, sobretudo a morte, se vence somente com um coração humilde e gratuito, que não pretende nada em troca? Estou consciente de que é o amor gratuito que renova o coração e torna nova a vida? Depois que meu filho subiu ao Céu eu melhorei ou piorei a minha capacidade de amar? Peçamos a Maria, nossa mãe Consoladora para sermos dóceis ao Pai para que nos nossos relacionamentos prevaleça sempre o perdão e o amor verdadeiro.

(Por Andreana Bassanetti, extraído e traduzido da página eletrônica http://www.figlincielo.it)

 

Anúncios

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s