A dor da perda de um filho

Certa vez ouvi dizer que na adversidade Jesus toma conta de todo nosso ser, de fato isso aconteceu comigo no dia 11 de outubro de 2008. Nesse dia recebi uma notícia que nenhuma mãe gostaria de ouvir, ou seja, que meu filho acabara de falecer em um acidente de moto. Naquele momento senti meu coração esfriar e ao mesmo tempo, medo, insegurança, dúvidas, e por fim tristeza tomaram conta da minha vida. Depois de algumas horas veio a confirmação de que realmente meu filho havia partido desse mundo e junto dele muitos projetos ao qual ele planejava e eu também como mãe sonhava para ele,simplesmente pararam no tempo.

A dor de não poder mais ver meu filho falar, sorrir, abraçar- me, colocar- me em seu colo, levar- me para passear, enfim não aconteceria mais. Eu não conseguia ficar em pé diante da dor que parecia me consumir e nem mesmo sequer ouvir o que as pessoas falavam para mim naquele momento. Restava- me apenas segurar a camisa de meu filho junto a meu rosto, como que em dado momento o substituísse, e chorar deitada em uma cama pois uma parte de mim também partira junto com ele. Mas como o Senhor não nos abandona nunca, eis que uma pessoa veio ao meu encontro, envolveu- me em seus braços, e disse aos meus ouvidos com autoridade que Jesus lhe concedia a seguinte frase: Assim como minha mãe ficou de pé diante de meu sofrimento, você vai ficar de pé diante de seu sofrimento, pois como filha escolhida, sentirá meu amor preencher o espaço vazio deixado em seu coração com a partida de seu filho. Sem dúvida alguma senti naquele momento, Jesus e Maria segurarem-me pelas mãos e conduzirem- me para o que seria o último momento de uma mãe diante de seu filho,que já se encontrava nos braços do Pai.

Minha dor só não foi maior que a de Nossa Senhora, que assistiu de perto todo o sofrimento de seu filho Jesus, horas antes dele morrer. Graças a Deus que teve compaixão de mim, não permitindo que meu filho sofresse. Uma frase citada na música da Adriana ( Canção Nova ) guardo em meu coração. “Lágrimas doem pra valer, mas sempre há de prevalecer. Toda vontade do Senhor presente em minha vida.” Agradeço a Jesus por ter enviado uma pessoa para ficar a meu lado durante todo tempo em que fiquei diante de meu filho, pois o Senhor quis precisar dela para amenizar minha dor, dizendo tudo aquilo que o Espírito Santo queria que eu ouvisse, para que eu ficasse de pé, conforme havia anunciado.

Meu filho foi sepultado e nossa separação foi consumada apenas fisicamente, pois ele permanece vivo para sempre em meu coração, da mesma forma que Jesus e Maria também. Sinto isso, pois na manhã seguinte ao contemplar um novo dia que surgia, perguntei ao Espírito Santo se meu filho Rafael estava feliz diante de sua nova morada, queria uma resposta concreta através de algo que pudesse ver. No mesmo instante próximo a janela de meu quarto pousou um pássaro, muito bonito por sinal, que ficou olhando para mim durante alguns minutos o suficiente para que sentisse uma paz muito grande e tivesse certeza de que minha pergunta fora respondida.

Obrigado Senhor por viver a sua palavra no evangelho de João Cap. 11 Versículos 25-26. Disse- lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá “ .

A paz de Jesus e todo amor de Maria estejam com vocês.

Autora: Gláucia, irmã do Émerson da Danielle

1.092 pensamentos sobre “A dor da perda de um filho

  1. Eu verei você novamente

    Você sempre será parte de mim
    E eu vou sempre sentir a sua força
    Quando eu mais preciso
    Você agora se foi, mas não foi esquecido
    Eu não posso dizer isso no seu rosto
    Mas eu sei que você ouve
    Eu verei você novamente
    Você nunca realmente partiu
    Eu sinto você andar ao meu lado
    Eu sei que verei você novamente
    Quando eu estou perdido, quando eu estou sentindo falta de você como um louco
    Digo a mim mesmo, eu sou tão abençoado
    Por tê-lo tido em minha vida, minha vida
    Quando eu tive tempo para lhe dizer
    Nunca pensei que viveria para ver o dia
    Quando as palavras que eu deveria ter dito
    Viriam me assombrar
    Em minha hora mais escura eu digo a mim mesmo
    Eu verei você novamente
    Eu verei você novamente
    Eu verei você novamente
    Eu sinto falta de você como um louco
    Você agora se foi mas não foi esquecido
    Eu nunca vou te esquecer
    Algum dia eu verei você novamente
    Eu sinto você andar ao meu lado
    Nunca deixarei você, yeah
    Ausente mas não esquecido
    Eu sinto você ao meu lado
    Não, isso não é um adeus

  2. Estamos com você Dona Luzia, continue firme na sua jornada. Infelizmente existem “profissionais” médicos que compraram diploma e não dão a mínima aos pacientes. Aliás tem “médicos” que dão risada na sua cara. Passei por isso, a infeliz da médica da minha filha deu risada na nossa cara nem pesou ela quando levamos no consultório. Espero que ela pague o que fez… Não se pode brincar com a vida dos outros… Se a pessoa não é capaz de exercer a profissão correta e eticamente então dê o fora ! _ Temos que continuar acreditando em Deus que um dia encontraremos com nossos filhos no Céu para o abraço eterno. Fique com Deus !!!

    • Sr Gustavo!
      Obrigada pela força.
      A dor é grande sim, mas Deus sabe todas as coisas e nos ajuda nessa caminhada.
      Sei que meu anjo está na Glória.
      Paz de Cristo e o Amor de Maria

  3. Meu filho que iria completar 25 anos no dia 19/04/2015, partiu no dia 06/03/2015, após passar 65 dias em uma UTI. No dia 01/01/2015, sofreu uma queda. Teve traumatismo craniano. Foi operado. Voltou bem da cirurgia. Falava, nos reconhecia, mas após alguns dias, começaram a surgir algumas complicações. O pior, chegamos à conclusão de que ocorreram erros durante o tratamento. O pessoal de enfermagem era muito desumano. Negligenciaram por demais. Enfim, estamos destruídos.
    Tenho outro filho mais novo, tem 23 anos e está muito abalado. Era um rapaz de muita fé, mas sinto que esfriou. Não foi mais a Igreja e chora muito. Em alguns momentos questionou porque Deus havia feito isso com nossa família. Sempre tive muita fé também e tenho conversado muito com ele, mas às vezes, em silêncio, também me pego em tais questionamentos.
    Orávamos muito e tínhamos muita esperança que ele fosse sair bem do hospital.
    Meu filho que faleceu, estava afastado da Igreja, andava deprimido e ultimamente falava em suicídio, mas nesses 65 dias, Deus nos deu a oportunidade (eu e a namorada dele) de rezarmos diariamente o Pai Nosso, Ave Maria com ele. Também líamos Passagens Bíblicas, cantávamos o Salmo 23 e outros Louvores, e ele aceitava muito bem. O Padre também deu a Unção dos enfermos a ele.
    Devido a uma traqueostomia, ele não podia falar, mas acompanhava nossas orações e quando eu perguntava se queria que parasse, ele balançava a cabeça sinalizando que não.
    Eu e a namorada dele dizíamos que ele seria um novo homem em Cristo e ele balançava a cabeça sinalizando que sim.
    Nós falávamos para ele, que quando saísse do hospital, ele daria testemunhos do milagre de Deus e ele balançava a cabeça que sim.
    Enfim, não vou me estender mais, apenas afirmo, a dor é IMENSA. Choramos todos os dias. Não paro de pensar nele um segundo se quer. Conforme os dias passam, a dor e a saudade só faz aumentar.
    Tenho conversado com Deus. Não consigo entender, mas aceito, pois sei que Ele evitou o pior, teve misericórdia de nossa família, nos poupando de um sofrimento maior, realizou a conversão do meu filho nesses 65 dias, para depois levá-lo para junto Dele.
    Sei que meu anjo está junto do Pai, mas a saudade é dolorida.
    Luzia

    • Luzia querida…
      Que a sabedoria de Maria te inspire nestes dias de imensa dor.
      Sim, a dor é mesmo imensa, e cada um tem um jeito de sentir e de lidar com ela.
      Não é fácil, também vi partir meu Renan com 16 anos, e acompanho o sofrimento do Andrey, hj com 23.
      Carinho, amor, presença e respeito ao tempo e espaço do outro é muito importante, mas para nós mães, que temos nosso coração dividido entre o céu e a terra, o que se torna imprescindível, é o equilíbrio.
      E, de novo, te digo: não é fácil também!
      Nossa fé fica abalada, e como pedir ao outro que tenha fé?
      Rezando, em todos os momentos, pedindo a Deus o dom da fortaleza, da paciência, do amor… É isso que vai nos ajudando a caminhar dia por dia, hora por hora.
      Conte com minhas orações, que Deus abençoe sua família e Maria, que sofreu da nossa dor, te console.
      Abraços fraternos.

      Stela

      • Stela , irmã de dor!
        Muito obrigada pela força.
        Só a Misericórdia de Deus para nos manter de pé e a intercessão de Maria, que assim como o Pai, sabe o tamanho dessa “dor que não tem nome”.
        Paz de Cristo e o Amor de Maria.
        Luzia

    • Querida Luzia,

      A paz do Senhor Jesus esteja com você!

      Primeiramente seja bem vinda ao Grupo Filhos no céu. Meu nome é Eliete e participo desta linda família que com amor aprenderam a viver com a dor.
      A saudade é o amor que fica, a saudade é a necessidade do olhar, do riso, e do físico, a saudade é o amor necessitado de contato concreto.
      Diante da despedida de um filho encontramos esse amor se deparando com a dor e segurando nas mãos do Senhor é que lutamos para continuarmos firmes e fortes até o momento onde a nossa missão se finde e encontremos a quem amamos para o abraço eterno.
      Há mistérios entre o céu e a terra e o que muitas vezes pode nos parecer erros, Deus transforma em bondade. Seu filho no leito de um hospital se converteu, estava ali disposto com Deus. Teve o seu momento de união a Deus.
      Quanta Graça ele recebeu por esse tempo, um tempo de entrega, onde ele se fez com Deus, onde Deus Se fez mais Pai com ele. A experiência do céu antecipada no leito de um hospital. Não são os acontecimentos externos que nos favorece e sim os internos.
      Que belo encontro, o Pai Eterno e o filho, novo homem em Cristo. Para Deus nada é perdido. E como novo filho, no céu está o teu filho continuando a missão.
      Se aqui, antes estava deprimido, desejoso de viver no céu. Hoje no céu, intercede junto a Cristo pelos que aqui continuam. Hoje, o teu filho vive a paz, hoje contempla a face do Senhor e com amor pede por aqueles que aqui sofrem.
      Luzia, a certeza é uma, hoje o seu filho está no céu, cumprindo sua nova missão e vivendo a alegria de quem esperava em Deus, e teve um lindo momento de encontro neste 65 dias.
      A saudade é companheira até o momento onde a tua missão irá findar. Há necessidades de outros sentimentos tristes além da saudade? Não. Para enfrentar a sofrimento da saudade é preciso amor, fé e esperança. É preciso acreditar que Deus transforma todo o mal em bem, que as muitas perguntas aqui sem respostas não são nada perto da imensidão do amor que há entre a alma e Deus.
      Luzia, o teu filho já fazia parte do teu pensamento, da tua vida, dom da vida que quando chega nunca mais deixa de ser dom. E por isso que confiamos na bondade de Deus que chega e nos constrange, de modo que encontramos em nossas orações o amor, as vezes sem respostas? Sim, mas encontramos sempre o mais importante que é o amor.
      Luzia, saiba que está em nossas orações, neste domingo terá a reunião do Grupo e a sua dor será lembrada. E enquanto aqui estiver coloque em suas orações os profissionais da saúde para que possam encontrar a Deus e fazerem os seus papeis com mais amor. Como uma nova missão, pedimos a Deus pela saúde no nosso pais. O amor está em falta e por amor a quem amamos e está hoje no céu, mostramos a face do Amor em Deus, só o amor para mudar o mundo e as atitudes do mundo. É o amor que salva e converte.

      Deus está contigo, confie.

      Abraços fraternos.

      Eliete Gomes

      • Oi, Eliete!
        Muito obrigada pela msg tão fortalecedora e orações.
        Abraços fraternos
        Luzia

  4. Como me emocionei lendo os testemunhos aqui contido, pois ao ler todos os relatos um filme foi passando pela minha cabeça eh em 30/03 meu bebezinho Marcus Vinicius completa 16 anos e no dia 02/04 completa 16 anos que faleceu… E acreditem a dor eh insuportável, nasceu de 08 meses com má formação congenita.

    • Querida Madeleine,

      A paz do Nosso Senhor Jesus esteja em teu coração!

      O tempo passa, mas a dor da saudade não passa. Razão de sentir a dor de forma insuportável.
      Pela tua escrita encontramos o amor incondicional da forma mais pura. Apesar de se fazer tempo, como mãe do Marcus Vinicius, você não deixou de amar, amor que não precisa de retribuição, apenas precisa dividir espaço com a saudade tão e somente.
      Todos os sonhos que seriam vividos com ele foram prorrogados, para que no tempo de Deus vocês dois possam juntos realizar.
      Uma mãe que ama verdadeiramente não esquece, sente e relembra, sinal do amor de Deus em nós. Da Eternidade em nós que nos inquieta diante da saudade. Madeleine, o teu anjo que mora no céu, sente o teu amor, assim como as nossas orações são recebidas para intercessões, assim também deve ser o nosso amor. o amor é uma forma de oração para quem hoje vive a eternidade.
      O Marcus Vinicius em pouco tempo cumpriu a missão grandiosa de te ensinar de forma diferente. Não foram precisos projetos, palavras, lágrimas. Ele trouxe a missão de ser amado e de amar ainda no ventre materno. Viveu contigo a vida de forma que só vocês dois puderam viver, ele em ti, e você como mãe carregando ele dentro de você. E ao terminar de cumprir a missão do amor que não tem condição para viver, ele volta para o Pai Eterno, o mesmo que lhe deu o dom maravilhoso da vida do Marcus.
      O dom da vida não tem valor pelo tempo que fica aqui, mas por quanto amor ele desenvolve aqui. E, se passado 16 anos, o Marcus Vinicius ainda é amado. História de amor que não tem barreira, supera tudo e vai até o fim. Não é a saudade que dói é o amor que faz doer.
      Madeleine, encontre-se em nossas orações e saiba que tens um anjo que junto com todos os outros anjos do Grupo Filhos no céu, intercede por ti e pela tua vida.
      Tenha em Cristo a fé na ressurreição. E nesta fé é que encontrará o seu anjo Marcus Vinicius e poderão viver eternamente o amor incondicional, juntos.

      Deus te abençoe profundamente, com fé, e esperança.

      Abraços fraternos,

      Eliete Gomes

Escreva aqui o seu comentário, seu testemunho, seu pedido. Em breve, responderemos. Paz e Bem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s